Mostrar registro simples

dc.contributor.advisorPardini, Daniel Jardim
dc.contributor.authorRibeiro, Samira de Carvalho
dc.date.accessioned2020-02-29T11:53:10Z
dc.date.available2020-02-29T11:53:10Z
dc.date.issued2009
dc.identifier.urihttps://repositorio.fumec.br/xmlui/handle/123456789/277
dc.description.abstractEste estudo objetivou identificar e avaliar as competências empreendedoras de exportação de pequenos e médios empresários de Minas Gerais. Para desenvolver e validar uma escala de mensuração dessas competências, tomou-se como referência as concepções de distância psíquica (JOHANSON E WIEDERSHEIMPAUL, 1975) e competências empreendedoras (McCLELLAND, 1998). Do construto teórico de distância psíquica, foram extraídos aqueles atributos associados às percepções de distância geográfica, cultural e econômica. No que concerne o modelo de McClelland, utilizou-se os três grupos de dimensões (ou variáveis) de competências empreendedoras – Realização, Planejamento e Poder – e a estas foram acrescentados mais duas dimensões - Competências Individuais e Medidas de Desempenho. Na estruturação e validação do instrumento de investigação, fez-se uso do método de painel de especialistas. Para testar o questionário, 193 pequenos e médios empresários, sendo 132 exportadores e 61 não exportadores, responderam ao instrumento de mensuração proposto. Os resultados demonstraram que quase a metade das exportações se concentram na América do Sul, o que revela a intenção destes empresários em investir em mercados mais próximos. Os resultados da análise estatística descritiva apontam que, para os exportadores, a formação escolar e acadêmica não contribui para a exportação de seus produtos. A valorização da marca e aumento dos lucros obtidos, são percebidos como os indicadores de maior média na percepção de sucesso nas exportações. Por outro lado, as expectativas em relação aos países estrangeiros apresentaram o menor índice médio. No teste de validação do Índice de Competências Empreendedoras para Exportação – ICEEx, restaram 8 das 10 dimensões do modelo original. Em pesquisas futuras, essas 8 dimensões validadas poderão ser novamente testadas. Quanto à correlação do ICEEx com os indicadores de Percepção de Sucesso na Exportação - PSE, após os testes de dimensionalidade e confiabilidade desse segundo construto, comprovou-se não existir coeficientes de correlação significativos. Esta pesquisa contribui com os estudos de internacionalização de pequenas e médias empresas, uma vez que identifica os fatores e as respectivas variáveis das competências empreendedoras para exportação e propõe uma escala validada para mensurá-las.pt_BR
dc.description.abstractThis study aimed at identifying and evaluating the required skills of entrepreneurs for engaging in exporting activities in state of Minas Gerais. In order to develop and validate a measurement scale of these skills, it was taken as reference the concepts of psychological distance (JOAHNSON and WIEDERSHEIM-PAUL, 1975) and that of entrepreneurs abilities (McMCLELLAND, 1998). From the theoretical construct of psychological distance, the attributes associated with the cultural, economic and geographical distance were derived. As far as the McClelland model was concerned, three groups of dimensions (or variables) of entrepreneurs skills were taken: Accomplishment, Planning and Power; two other dimensions were also added: Individual Skills and Performance Measures. In structuring and validating the scales, it was used the method of specialist panel. In order to test the questionnaires, 193 small and medium enterprise businessmen were asked to fill the proposed instrument of measurement, 132 out of them being actually exporters and the remaining not. The results showed that almost half of the mentioned exportations had South America as destination, which reflects the policy of those entrepreneurs to invest in nearby markets. The results of the descriptive statistical analysis point out that, for the exporters, the levels of education don't contribute to enhance their exportation capabilities. The valuation of the company's brand and the increase of profits are perceived as the most important indicators of success in the exportation as they received the highest values in the measurement performed. On the other hand, the expectations about increasing the number of destination countries are comparatively low. In the validation test of the scale for Entrepreneurial Skills Index for Exportation – ICCEx, only 8 of the initial 10 considered dimensions of the model could be actually adopted. In future researches, those 8 dimensions should be re-tested. In regard to the correlation of ICCEx with the indicators of Success Perception in Exportation – PSE, the statistical test of dimensionality and reliability of this second construct proved that no significant correlation coefficients do exist. This research intends to contribute to the internationalization studies of small and medium companies, since it identifies which factors and correspondent variables related to the entrepreneurs skills for exportation are required at the same time it proposes a validated scale to measure them.pt_BR
dc.language.isoptpt_BR
dc.rightsAcesso abertopt_BR
dc.subjectExportaçãopt_BR
dc.subjectEmpreendedorismopt_BR
dc.subjectEmpreendimentospt_BR
dc.subjectPequenas e médias empresas – Administraçãopt_BR
dc.subjectPequenas e médias empresas – Minas Geraispt_BR
dc.titleConstrução e validação de instrumento de pesquisa para análise das competências empreendedoras para exportação: um estudo com empreendedores de pequenas e médias empresas de Minas Geraispt_BR
dc.typeDissertationpt_BR
dc.contributor.advisor-coSouki, Gustavo Quiroga
dc.publisher.programMestrado em Administraçãopt_BR
dc.publisher.initialsFUMECpt_BR
dc.publisher.departamentFaculdade de Ciências Empresariaispt_BR


Arquivos deste item

Thumbnail
Thumbnail

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro simples